terça-feira, setembro 22, 2009

Desastrologia

Lia a última mensagem que ela me mandou e ao mesmo tempo olhava minha imagem que tremia refletida na tela do celular. Do outro lado do mundo ela continuava a sentir minha falta. Eu ando meio confuso era a única resposta que conseguia juntar numa frase inteligível. A cabeça doía e naqueles dias sentia a dor de todo mundo e depois já não sentia nada. A dor tinha sido causada a partir de mim mesmo, o problema não era dos outros e nem mesmo com os outros...Pensava também que eu era de Saturno e não de Marte.

Um comentário:

Cristina disse...

Do outro lado do mundo ela continua a sentir sua falta...