quinta-feira, novembro 08, 2007

Aquário (microconto)

Tudo acaba, é certo que... Mas ainda encontrava pelo apartamento muitas coisas que a traziam de volta. E aquele bilhete era o melhor ou pior dos achados. Lembre-se de trazer meu aparelho e a caixinha, TE AMO. Porra, isso o fez lembrar de providenciar uma faxina profunda pelo quarto, armários, e escritório. Doar a dupla de canecas, e nunca mais tomar café da manhã em casa, também faziam parte das prioridades. Isso sim seria voltar ao normal.

Um comentário:

Mari Migliacci disse...

na verdade, espero que sempre tenha mais a escrever...demorei a tomar fôlego nessa história, e agora estou levando sem saber muito para onde.
bonito texto.
um beijo